G2

G2

A escolha do setup mais apropriado

Este produto de Zoom foi realizado para trabalhar com dois algoritmos, um para o estúdio e um para o live. Conseqüentemente é apropriado à gravação e à conexão diretamente em um amplificador para guitarra. O algoritmo dedicado pode ser selecionado com o on/off da função Cabinet & Mic.

Pequeno mas muito válido

Contudo das dimensões, realmente compatas, as caraterísticas técnicas são importantes. Certamente, este dispositivo é um milagre pequeno da eletrônica moderna. Deixe-nos ver os dados principais.

Especificações audio
Taxa de amostragem96 kHz
Conversor A/D24-bit, 64x
Conversor D/A24-bit, 128x
Processamento do sinal32-bit
Resposta de freqüência20 Hz - 40 kHz, +1 dB -3 dB
Relação Signal-to-noise120 dB

O DSP ZFX-3

Este chip em 32-bit fornece um processamento rápido e detalhado do sinal. As especificações audio, certamente de qualidade, que nós vimos na tabela precedente, dependem inteiramente da arquitetura avançada deste processador, e obviamente também de um trabalho muito válido com respeito à eletrônica geral do produto.

9 módulos

Todos os efeitos da G2 são organizados em 9 módulos que podem ser usados mesmo simultaneamente. Deixe-nos vê-los com uma breve descrição de alguns dos sons disponíveis.

Drive

São, sobretudo, emulation de alguns pedais e amplificadores.

  • FC
  • Um dos amplificadores mais famosos no mundo é, certamente, o '65 Twin Reverb, um combo legendário de Fender, com um limpo extraordinário e um grande reverb. Hoje Fender tem no mercado uma réplica deste modelo, eu tenho que dizer, a preço excelente. E não decepciona. Dois canais, dez válvulas e dois alto-falante Jensen de 12 polegadas.

  • JC
  • O canal limpo da série Roland JC com a adição de um chorus.

  • bL
  • O crunch do Tweed Deluxe '53 de Fender. Perfeito para o Blues.

  • Md
  • O canal high-gain do stack Marshall JCM2000.

  • PV
  • O gain, abundante e poderoso, do Peavey 5150.

  • GV
  • A distorção do Marshall Guv'Nor.

  • FF
  • A simulação de um pedal para o Fuzz.

  • Ed
  • Uma distorção extrema e poderosa apropriada ao Metal.

  • CA
  • O canal limpo do Vox AC-30.

  • MC
  • Um stack Marshall. Este efeito produz um som com um corpo notável.

  • BC
  • O timbre gordo e agradável do Mesa Boogie MkIII.

  • BG
  • O canal Vintage do Mesa Boogie Dual Rectifier.

  • Od
  • O Boss OD-1 produz uma distorção doce, típica dos anos 70 e 80. Este Overdrive, a primeira versão aparece no 1977, é realmente muito famoso. Usa três diodos para a criação do som.

  • Hb
  • O canal Drive de um amplificador um pouco particular: o Hot Box.

  • Mt
  • A emulation do Boss MT-2 Metal Zone. A equalização com medias paramétricas permite um range amplo das distorções possíveis que podem ir de um Metal clássico a um Overdrive muito agradável. O sustain, realmente notável, é uma das caraterísticas principais deste pedal.

  • dF
  • A reprodução de um Fuzz digital com uma saída muito poderosa.

  • AC
  • A simulação da guitarra acústica é sempre uma coisa difícil, e este efeito, eu tenho que digo, não é extraordinário. Entretanto, trabalha.

Noise Reduction

  • ZNR
  • O ZNR (Zoom Noise Reduction) foi projetado eliminando o ruído sem modificar o descanso.

  • Gate
  • O sinal, durante as pausas, é suprimido completamente.

  • Dirty gate
  • Como o precedente, mas com um caráter Vintage.

Wah/efeitos

  • Auto Wah
  • Depende da intensidade nas cordas.

  • Ressonância automática
  • Como o precedente, mas é um filtro.

  • Booster
  • Cria um som dinâmico que aumente o gain de uma freqüência previamente selecionada. Pode dràstica mudar as coisas, conseqüentemente deve ser usado com muita atenção.

  • Tremolo
  • Simplesmente, muda periòdicamente o volume do sinal.

  • Phaser
  • Cria uma pulsação contínua.

  • Ring Modulator
  • Faz o som mais metálico. Obviamente, o parâmetro da freqüência é decisivo, e pode realmente modificar tudo.

  • Slow Attack
  • Aumentando o valor pode reproduzir um violino.

  • VX e Baby
  • A emulation de dois pedais para o Wah.

Delay

  • dL
  • Clássico e com um valor máximo de 5000ms.

  • Pd (Ping Pong)
  • Alterna o som (da direita para a esquerda e reciprocamente).

  • EC (eco)
  • Morno e muito analogic.

COMP

O compressor. Atenua o nível das altas e impulsiona as baixas. Conseqüentemente, o sinal é comprimido em um range de freqüências. Este módulo fornece três controles:

  • Sense
  • A sensibilidade do compressor.

  • Ataque
  • A velocidade do ataque. As duas regulagens possíveis são FS, rápido, e SL, lento.

  • Level
  • Simplesmente, o volume da saída do módulo.

Modulação

  • CH (chorus)
  • SC (Stereo Chorus)
  • FL (flanger)
  • Pt (Pitch Shifter)
  • PP (Pedal Pitch)
  • Vb (Vibrato)
  • St (Step)
  • Um efeito especial que modifique o som de acordo com uma pattern. E' difícil de explicar. Deve ser escutado.

  • Delay
  • Valor máximo de 2000ms.

  • tE (Tape Echo)
  • dd (delay dinâmico)
  • dF (flanger dinâmico)
  • MP (mono Pitch Shifter)
  • HP (Pitch Shifter harmonizado)

Reverb

  • HL (Hall)
  • rM (Room)
  • SP (Spring)
  • Er (Early Reflection)
  • Md (multi Tap delay)

EQ

A equalização da G2.

Extra Equalization/Cabinet & Mic

Este módulo é uma equalização adicional e inclui a função Cabinet & Mic para a escolha do algoritmo (para live ou Studio).

Opinião final

Um multiefeito muito flexível, com uma boa qualidade total e algumas caraterísticas de primeira classe, com respeito ao audio gerado. Se nós consideramos o custo, simplesmente 110 euro, a G2 têm uma relação qualidade/preço excelente.

Outros reviews (F5 para mais link)

Esta seção

  • XMS Main Squeeze

    Realmente um bom produto com uma relação qualidade/preço muito interessante. Duas saídas e um speaker emulator para a conexão direta com um amplificador, um mixer ou um gravador. Tecnologia DBX para a eletrônica.

  • RP55

    É equipado com um compressor, um noise gate e um equalizador. 80 patch: 40 preset e 40 para o usuário. Os conversores 24-bit e a presença do chip AudioDNA demonstram a eletrônica moderna. Nenhum editing dos parâmetros.

  • FL9

    A réplica do modelo dos anos 80. Ibanez diz que pôde mesmo ser melhor do que o original! De fato, o circuito eletrônico é o mesmo. No início pode parecer complicado, mas o resultado é excelente. Morno, cremoso e melódico.

  • GT-5

    É equipado com a tecnologia COSM para a emulation dos amplificadores, alto-falante, e da colocação do microfone. Despeja particular válido para um uso tempo real. Um grande número do preset faze o editing rápido e fácil.

  • RP355

    Com os 6 botões no painel frontal as regulagens são fáceis e rápidas. O manual é completo e exaustivo sobre todas as funções da pedaleira, mas não há nenhuma informação para a atualização do firmware.

Guitarras

Amplificadores

Multipistas

Portateis